Seguro Saúde Viagem (ENTENDA)

O que você precisa saber

Você não sairia de férias sem passagens ou documentos, mas muitos de nós saímos sem um seguro de viagem.

A aquisição de uma apólice de seguro de viagem adequada tanto para nós quanto nossos dependentes, aqueles que estamos viajando com, pode ser a compra mais importante que fazemos quando viajamos.

Você precisa perguntar a si mesmo o que acontecerá se ficar doente quando estiver no exterior e precisar de tratamento médico. Ou talvez você tenha que cancelar as suas férias porque está impedido ou um membro de sua família foi levado ao hospital.

O que acontece se a companhia aérea falir e você não conseguir chegar ao seu destino? Se você não tem o seguro de viagem correto, suas férias do sonho podem se transformar em um pesadelo – com as contas chegando às dezenas de milhares de reais.

Uma ambulância aérea da costa leste da América, por exemplo, pode custar mais de 180 mil reais.

Depois de ter decidido que você precisa de um seguro de viagem, você deve garantir a aquisição do melhor tipo de cobertura para suas necessidades individuais.

Isso vai depender do tipo de viagem que você está prestes a realizar, e o seguro mais barato pode não ser necessariamente o melhor para você.

Leia nosso guia de seguro de viagem para decidir qual o nível de cobertura você deve buscar e para garantir que você estará totalmente preparado para suas férias.

Seguro de viagem – O básico

Seguros de viagem podem variar muito. Ao mesmo tempo em que é importante que você esteja gastando seu dinheiro da forma certa, é igualmente importante que você escolha o nível de cobertura que se adapte às suas necessidades.

Extras podem ser adicionados, mas um seguro básico deve incluir os seguintes níveis de cobertura:

Cancelamento e encurtamento – no caso de ter de cancelar ou encurtar suas férias, talvez porque você perdeu o seu emprego e já não pode se dar ao luxo de viajar, ou se um parente ficar doente enquanto você estiver fora e você precisar voltar para casa mais cedo.

Preste atenção às letras pequenas, entretanto. Se você cancelar as suas férias porque o seu melhor amigo ficou gravemente doente, você pode esperar que o seguro cubra, mas pode se decepcionar. A sua seguradora pode se recusar alegando que ele não é um membro da família, por isso sempre verifique a definição do seguro.

Atrasos – você deve ser compensado se o seu voo atrasar por mais de 12 horas. Para evitar quaisquer problemas em receber essa compensação, peça à companhia aérea para confirmar o atraso por escrito e guarde todos os recibos de qualquer coisa que você tiver que comprar por conta do atraso.

Bagagens e pertences – o seguro deve pagar um determinado valor se sua bagagem ou bens pessoais foram perdidos, danificados ou roubados. Muitas seguradoras de viagens também colocam um limite para o pagamento por itens individuais valiosos, tais como câmeras e laptops.

Os limites variam entre as seguradoras. Se alguém roubar o seu dinheiro enquanto você estiver de férias, o pagamento também é geralmente limitado.

Responsabilidade pessoal – se você ferir alguém, talvez nas pistas de esqui, ou danificar uma propriedade alheia, você pode ser processado. Por isso, é uma boa ideia ter a cobertura de responsabilidade pessoal.

Ajuda de emergência – muitas companhias de seguros oferecem uma linha de apoio de emergência 24 horas que pode salvar vidas, especialmente se você estiver em um fuso horário diferente.

Cobertura médica – você não quer acabar com uma enorme conta médica se ficar doente ou sofrer um acidente durante as férias. A maioria dos especialistas recomendam uma cobertura médica se você estiver viajando no exterior, que deve incluir a repatriação em caso de necessidade de ser levado de volta para casa.

Alguns seguros vêm com limites mais generosos, mas você tem que perguntar a si mesmo se ele é realmente necessário. Se não, você pode estar pagando mais por algo que não precisa.

Uma gravidez não deve impedir suas férias, mas terá que verificar os termos e condições de seu seguro. A maioria das empresas de viagens irá segurar mulheres grávidas, embora normalmente apenas até cerca de 24 semanas.

Você também pode estar protegido se descobrir que está grávida enquanto estiver viajando e precisar encurtar suas férias para voltar para casa.

E se eu tiver uma condição médica pré-existente?

Uma apólice de seguro de viagem padrão normalmente não cobre quaisquer condições médicas pré-existentes. Em outras palavras, se você tem asma, sofrer um ataque nas férias e precisar de tratamento médico, seu seguro não vai pagar.

Mas você deve sempre declarar quaisquer problemas de saúde ao solicitar um seguro porque não informar essas questões pode invalidar o contrato. Alguns seguros especiais abrangem condições pré-existentes, embora o maior risco de solicitação de reembolso geralmente reflita em um preço maior.

Como funciona o excesso em uma política de seguro de viagem

É importante entender como o “excesso” funciona em sua apólice de seguro de viagem, para que você não seja pego de surpresa. O excesso é o montante que o segurado paga em relação a qualquer reivindicação. Então, se você colocar em um pedido de R$ 500 e o excesso de política é de R$ 100, a seguradora pagaria R$ 400.

Entretanto, algumas apólices cobram um excesso por seção, e os custos podem aumentar rapidamente. Por exemplo, se você for assaltado, você poderia ser cobrada R$ 75 por excesso de despesas médicas, além de um excesso de R$ 50 pela perda de itens pessoais.

Outras políticas cobram apenas um excesso por sinistro, o que pode ser muito mais barato.

Preciso de cobertura em todo o mundo?

A maioria das seguradoras cobre a Europa ou o mundo tudo – e você deve sempre verificar se está segurado ao viajar para o seu destino. Seguros para a Europa são geralmente mais baratas do que a cobertura para o mundo todo e muitas vezes esticam os limites para incluir países como o Egito, Marrocos e Turquia.

Se você estiver viajando para os Estados Unidos ou Canadá, certifique-se que está incluso em uma política mundial.

Seguro de viagem anual ou para apenas uma viagem?

Você pode comprar um seguro de viagem cada vez que sair de férias ou optar por um seguro de viagem anual, que normalmente cobre qualquer número de viagens dentro de um ano. Se você é um viajante regular ou está planejando um feriado a longo prazo, um seguro anual muitas vezes pode ser mais econômico.

Qualquer pessoa que faça duas ou mais viagens por ano ou que esteja indo para um destino remoto pode economizar dinheiro se optar por um seguro anual.

Pode ser que os níveis de cobertura, especialmente para despesas médicas, bagagem e cancelamento, tendam a ser mais generosos em um seguro anual. Se você é um viajante frequente, essa opção também garante uma flexibilidade para organizar viagens de última hora, sem ter que se preocupar sobre o seguro.

Seguro de viagem mochileiros

As seguradoras costumam colocar um limite para a duração de suas férias. Por exemplo, se você comprar um seguro de viagem individual, você será tipicamente coberto para uma viagem que dure até 31 dias.

Algumas empresas seguram férias mais longas como padrão, mas você deve sempre ler as letras pequenas antes de viajar. Se você está planejando uma viagem prolongada, como um ano sabático, você pode comprar um seguro de viagem para mochileiros, às vezes conhecido como estadia longa.

Ele é geralmente válido de três a 18 meses e pode cobrir viagens em vários países.

Seguro de viagem familiar

Muitas vezes é mais barato comprar um seguro familiar se estiver viajando com seus filhos. Algumas seguradoras também oferecem cobertura grátis para crianças menores. Entretanto, confira os termos do seguro familiar.

Algumas empresas cobram o excesso para cada membro da família. Logo, se uma família de quatro pessoas tiver que cancelar uma viagem, ela pode ser cobrada por quatro excessos.

Seguro de viagem para esportes de inverno

É importante verificar se há exclusões em seu seguro de viagem para que você não tenha uma surpresa desagradável ao solicitar um reembolso. A maioria das empresas não incluem atividades de risco – e “atividades de risco” pode significar atividades comuns de férias, tais como passeios a cavalo e mergulho.

Se você está planejando férias com aventura, você pode comprar uma cobertura extra para atividades de risco ou escolher um seguro especial. O seguro de viagem para esportes de inverno, por exemplo, é feito sob medida para esquiadores e snowboarders, muitas vezes cobrindo equipamentos e passes de esqui mais caros.

Entretanto, você ainda precisa ler as letras pequenas, pois os termos e condições variam.

Seguro de viagem para aventuras

A viagem de aventura é semelhante ao seguro de esporte de inverno e cobre os viajantes mais corajosos que curtem atividades como bungee jumping e rafting. Os preços são geralmente mais elevados do que para a cobertura padrão pois refletem o risco maior de reembolsos. Mas muitas vezes vale a pena o preço para a paz de espírito.

Seguro de viagem para viajantes mais velhos

Pessoas mais velhas muitas vezes têm dificuldade para conseguir um seguro de viagem, mesmo se estiverem em forma e ativos. Algumas empresas se recusam a cobrir qualquer pessoa com idade superior a 65 anos; outros cobram valores muito altos – o custo da cobertura pode mais do que dobrar quando você atingir 65.

Viajantes idosos são estatisticamente mais propensos a solicitar um reembolso, mas não devem se desesperar. Um número de empresas especializadas atende turistas mais velhos.

Os seguros muitas vezes incluem cobertura para uma série de condições médicas pré-existentes comuns e limites mais generosos, particularmente para reembolsos médicos.

Seguro de viagem de negócios

Qualquer pessoa que estiver viajando a negócios deve se certificar de ter o seguro adequado. Seguros básicos, por vezes, incluem viagens de negócios, mas muitas vezes há limitações, principalmente sobre o trabalho manual.

Você pode ficar mais sossegado com um seguro especial para viagens de negócios que inclui todos os tipos de trabalho no exterior, além de cobertura para equipamentos de escritório, como computadores portáteis.

Cobertura para quando ocorre uma catástrofe

Quedas de avião, manifestações e cinzas vulcânicas já chamaram a atenção para o seguro de viagem. A maioria das empresas não cobrem desastres naturais, embora agora você possa descobrir que seu seguro inclui proteção contra nuvens de cinzas, após a erupção de um vulcão na Islândia em 2010 causar o caos.

Protestos, terrorismo e distúrbios civis também podem atrapalhar os planos de uma viagem e algumas seguradoras oferecem cobertura em tais circunstâncias. Mas você deve ler as letras pequenas cuidadosamente.

Mais segurados estão exigindo a cobertura no caso de uma empresa de viagens falir nesses tempos econômicos difíceis. Se você reservar um pacote de férias através de um operador turístico licenciado, você será normalmente abrangido por um regime de proteção.

Entretanto, muitas pessoas hoje em dia não reservam um pacote de férias. Em vez disso, podem reservar voos na internet e, em seguida, procurar hospedagem adequada. Muitas políticas, portanto, oferecem seguro para a falência de uma companhia aérea ou de empresas de viagem.

Cobertura para greves é outro adicional útil porque garante o segurado no caso de suas férias atrasarem ou forem canceladas como resultado da ação industrial.

Você tem cobertura existente?

Se você está pensando em comprar um seguro de viagem, deve primeiro verificar qualquer cobertura existente. Por exemplo, seu seguro residencial pode incluir um seguro para seus bens pessoais quando estiver longe de casa. Se assim for, você não precisa necessariamente da cobertura de bagagem em seu seguro de viagens e pode economizar algum dinheiro.

Algumas contas bancárias e cartões de crédito também incluem seguro de viagem. No entanto, verifique o nível de benefícios, pois a cobertura “livre” também pode ser muito básico. E cuidado com pacotes que incluem viagens livres de acidente, que normalmente cobrem apenas ferimentos graves em um acidente.

Eles não cobrem o custo se o tomador precisar de qualquer tratamento médico se estiver doentes, ou perda de bagagem, cancelamento ou encurtamento.

Onde comprar um seguro de viagem?

Seu agente de viagens, muitas vezes, tentará vender o seguro ao organizar suas férias. Se você reservar uma passagem com uma companhia aérea de baixo custo ou empresa de viagens on-line, você também será perguntado se deseja um seguro.

Pode ser conveniente comprar uma política de viagens com sua passagem, mas ele muitas vezes será mais caro. Você também pode achar que a cobertura é insuficiente para as suas necessidades, por isso é sempre uma boa ideia comparar uma série de seguros antes de tomar uma decisão.

Evite deixar para comprar um seguro de viagem no último minuto, caso contrário você não terá a cobertura ativa.

Dicas úteis de viagem

Seja responsável – Cuide de seus pertences enquanto estiver de férias. Se você não vigiar sua bagagem, por exemplo, a empresa pode legitimamente recusar um reembolso de roubo. Muitas seguradoras também pedem um relatório policial de qualquer crime.

E todos nós gostaríamos de beber durante as férias, mas não se empolgue demais. As seguradoras se recusam a pagar reembolsos se você estiver embriagado ou sob a influência de drogas.

Planeje o dinheiro de sua viagem com antecedência – Deixar para comprar o dinheiro de sua viagem no último minuto pode ser perigoso. As casas de câmbio em aeroportos normalmente cobram bem mais caro. Cartões pré-pagos também são uma ótima alternativa ao dinheiro.

Eles muitas vezes oferecem taxas de câmbio competitivas, enquanto não incorrem em quaisquer custos adicionais associados com o uso de cartões de débito e de crédito no exterior.

Verifique a validade de seu passaporte e visto – Antes de viajar, sempre certificar-se de que seu passaporte é válido por seis meses após a data em que pretende retornar. Verifique sempre se os destinos para qual você está viajando necessitam de visto, pois eles podem levar algumas semanas para ficarem prontos.

Dirigindo no exterior – Se você pretende dirigir enquanto estiver no exterior, você pode usar sua licença caso o país permita. Todos os países são diferentes, por isso sempre vale a pena conferir a idade e outras restrições antes de tentar dirigir para evitar qualquer interrupção aos seus planos.

Uma licença de condução internacional (IDP) traduz a sua carteira de motorista em várias outras línguas e alguns países vão solicitar esse documento antes de permitir que você dirija em seu solo.

>>VÍDEO

Deixe um Comentário