Efeitos colaterais do Picolinato (DE CROMO)

O cromo é um mineral que os seres humanos necessitam em quantidades vestigiais. É encontrado em pequenas quantidades em alimentos como a levedura de cerveja, fígado de vitela, grãos integrais, carnes processadas e queijos.

Em 1959, o cromo foi identificado pela primeira vez como um elemento que permite ao hormônio insulina funcionar corretamente. Desde então, o cromo tem sido estudado para a diabetes e tornou-se um suplemento dietético popular. Ele está amplamente disponível em lojas de produtos naturais, farmácias e na internet.

Estudos sobre o cromo

Acredita-se que o cromo ajude os carboidratos e gorduras a serem processados no corpo. O mineral é comercializado como um auxiliador de perda de peso para quem está fazendo dieta e uma ergogênico (construção muscular) para fisiculturistas e atletas.

Uma de suas formas, o picolinato de cromo, é popular porque é uma das formas mais facilmente absorvidas. No entanto, em 1995, um estudo liderado por Diane Stearns, PhD, do Dartmouth College, gerou controvérsias sobre a segurança do picolinato de cromo.

Os pesquisadores adicionaram concentrações elevadas de picolinato de cromo, cloreto de cromo e nicotinato de cromo em células de hamster em cultura e descobriram que apenas o picolinato de cromo danificou o material genético das células de hamster.

Desde então, outros estudos de laboratório utilizando culturas celulares e animais sugeriram que picolinato de cromo provoca estresse oxidativo e danos ao DNA.

Por outro lado, críticos dizem que os cientistas usaram doses irrealisticamente altas e que a administração de cromo para células em tubos de ensaio não é o mesmo que tomar suplementos de cromo por via oral.

Advertências

Em 2004, o Instituto de Medicina revisou as informações de segurança sobre o cromo para um protótipo de monografia e concluiu que o picolinato de cromo é seguro quando usado de uma forma consistente com os dados clínicos publicados (até 1,6 miligramas de picolinato de cromo por dia ou 200 microgramas de cromo por dia por três a seis meses).

Há muita pouca informação, no entanto, sobre a segurança do uso a longo prazo do cromo. Há relatos de casos clínicos raros de efeitos colaterais adversos após o uso de suplementos de picolinato de cromo.

Por exemplo, um relatório publicado na revista The Annals of Farmacoterapy descrevu o caso de uma mulher de 33 anos de idade que desenvolveu insuficiência renal, lesão hepática e anemia depois de tomar 1.200 a 2.400 microgramas de picolinato de cromo (cerca de seis a 12 vezes a dose diária recomendada) durante cinco meses para perda de peso.

A mulher estava sendo tratada ativamente com medicação antipsicótica, por isso é difícil dizer se foi o cromo, a combinação de cromo com a medicação ou outro problema médico que foi o responsável pela reação.

Em um relato de caso separado, um homem de 24 anos que estava tomando um suplemento contendo picolinato de cromo por duas semanas durante suas sessões de treino desenvolveu insuficiência renal aguda. Embora o picolinato de cromo seja a causa suspeita, é importante notar que havia outros ingredientes no suplemento que podem ter sido responsáveis pelo problema.

Possíveis efeitos secundários de picolinato de cromo incluem:

  • Hematomas inexplicáveis
  • Hemorragia nasal
  • Erupção cutânea ou bolhas
  • Urinar menos que o normal
  • Sentir-se muito cansado
  • Perda de apetite
  • Náuseas ou vómitos
  • Distúrbios do sono
  • Dor de cabeça
  • Tontura

Há algumas preocupações de que o picolinato de cromo pode afetar os níveis de neurotransmissores (substâncias no corpo que transmitem impulsos nervosos). Isto pode, potencialmente, ser uma preocupação para as pessoas com condições tais como a depressão, a doença bipolar e esquizofrenia.

O picolinato de cromo em quantidades elevadas pode ter um efeito aditivo se combinado com medicamentos para diabetes e fazer com que os níveis de glicose no sangue caiam. É importante falar com o seu médico antes de tomar qualquer forma de cromo se você também estiver tomando medicação para diabetes.

Suplementos de cromo tomados com medicamentos que bloqueiam a formação de prostaglandinas (substâncias semelhantes a hormônios), tais como ibuprofeno, indometacina, naproxeno e aspirina, podem aumentar a absorção de cromo no corpo.

Usando o Cromo para a Saúde

Os suplementos de cromo não foram testados para segurança e devido ao fato de que suplementos dietéticos são, em grande parte, não regulados, os conteúdos de alguns produtos podem ser diferentes do que é especificada no rótulo do produto. Muitas pessoas acreditam que o picolinato de cromo ajuda a emagrecer.

Tenha em mente, também, que a segurança dos suplementos em mulheres grávidas, lactantes, crianças e aqueles com condições médicas ou que estão tomando medicamentos ainda não foi estabelecida. Você pode obter dicas sobre o uso de suplementos aqui, mas se você está considerando o uso do cromo ou qualquer outra forma de medicina alternativa, fale com o seu médico em primeiro lugar. Se automedicar e evitar ou demorar para ir ao médico pode ter consequências graves.

>> VIDEO

Deixe um Comentário

Receba GRÁTIS o Guia "Os 10 Maiores Erros de Quem Faz Dieta"
x