Candidíase: Causas, Sintomas & (TRATAMENTO)

O que é Candidíase?

A candidíase é uma infecção fúngica que pode afetar áreas tais como a pele, órgãos genitais, garganta, boca e sangue.

Esta doença é geralmente causada pelo fungo Candida Albicans que convive normalmente em sua pele e geralmente não faz mal algum.

Todos nós carregamos este organismo em nossa pele, na boca, em nosso intestino e no caso das mulheres, na vagina.

Ocasionalmente, o fungo se multiplica ou fermenta incontrolavelmente, causando dor e inflamação.

A Candidíase pode afetar a pele. Isto inclui a superfície externa da pele e a pele da vagina, o pênis, e a boca. A candidíase também pode infectar o fluxo de sangue ou órgãos internos tais como o fígado e baço.

De longe, os problemas mais comuns são pele, boca e infecções vaginais. Também é uma causa comum de assaduras. Estas podem ser infecções incômodas, mas não são uma ameaça à vida.

Candidíase pode matar se atingir a corrente sanguínea ou órgãos vitais, como o coração, mas isso é raro, mesmo em pessoas com sistemas imunológicos fracos e é quase desconhecido em pessoas saudáveis.

No entanto, a candidíase é um incômodo constante, e às vezes uma séria ameaça para as pessoas com AIDS e alguns pacientes com câncer que não têm um sistema imunológico forte suficiente para combater a doença.

Causas

Você não pega a candidíase. O fungo já está em seu corpo. Uma série de fatores pode aumentar a chance do fungo crescer fora de controle. A principal causa é o uso excessivo de antibióticos.

O fungo precisa lutar pelo direito de viver em nosso corpo com vários outros organismos, muitos deles bactérias. Estas bactérias, que vivem na pele, no intestino e na vagina, entre outros lugares, são inofensivas, mas são boas no combate aos fungos.

Quando tomamos antibióticos para lidar com a bactéria menos amigável, podemos matar esses organismos inofensivos também. O fungo, que não é afetado por antibióticos, muda-se para as áreas antes ocupadas por bactérias e começa a crescer e se multiplicar.

Esteroides e alguns medicamentos para o câncer enfraquecem o sistema imunológico e podem permitir que o fungo floresça. As infecções da Candida Albicans na boca (conhecido como candidíase oral) na maioria das vezes se desenvolve em pessoas com doenças como câncer e AIDS.

Elas também podem se desenvolver em pessoas com diabetes ou em pessoas que têm irritação com o uso prolongado de dentaduras. Tomar pílulas anticoncepcionais aumenta suas chances de obter a candidíase vaginal. O clima quente e roupas apertadas também são fatores de risco, como eles criam o ambiente ideal para a cândida.

Outras condições que tendem a encorajar a candidíase incluem obesidade e gravidez. O fungo geralmente infecta áreas onde a pele entra em contato com a pele.

Pessoas muito acima do peso têm mais dobras em sua pele. Elas também suam mais e a Candida albicans aprecia a pele úmida.

A gravidez causa obesidade temporária e pode enfraquecer o sistema imunológico, aumentando o risco de infecções fúngicas.

Especialistas discordam sobre a questão da transmissão sexual. Algumas pesquisas sugerem que é muito improvável para uma mulher infectada passar candidíase para o homem. Por outro lado, não é improvável que um homem possa passar a candidíase de volta ao seu parceiro depois dele contrai a doença, pois a candidíase pode ser recorrente no homem.

Uma pesquisa recente identificou Candida albicans no esperma de homens cujos parceiros tinham sofrido de infecções fúngicas recorrentes. Você deve estar ciente desta possibilidade, se a candidíase continuar voltando.

Sintomas e Complicações

A candidíase da pele aparece como uma mancha avermelhada e com coceira, muitas vezes apresentando vazamento de fluido.

Crostas e pústulas podem ser vistas ao redor da borda da erupção. São normalmente encontradas em áreas como a virilha, as dobras das nádegas, entre os seios, dedos dos pés, dedos das mãos e no umbigo.

A candidíase vaginal pode resultar em um vazamento lento de uma substância espessa e branca. A vagina pode coçar ou queimar, especialmente durante a micção ou sexo. Dor ou desconforto durante a relação sexual é comum.

A micose de unha é a candidíase nas unhas. Ela atinge pessoas cujas mãos estão sempre na água. Às vezes apresenta-se de forma avermelhada e com uma área inchada dolorosa ao redor da unha. Nos piores casos, a unha pode separar, revelando uma camada branca ou amarelada.

A candidíase oral provoca manchas brancas com aspecto de coalhada no interior da boca, na língua, no palato e ao redor dos lábios. Ela também pode causar áreas avermelhadas com rachaduras e humidade nos cantos da boca. Esta forma de candidíase pode ou não ser dolorosa.

A candidíase peniana é rara, mas pode causar uma ponta avermelhada, inchada e dolorosa.

Fazendo o diagnóstico – Exame para Candidíase

Para fazer um diagnóstico o médico irá perguntar sobre sua dieta e uso recente de antibióticos ou medicamentos que podem enfraquecer o sistema imunológico. O médico também levará em consideração qualquer história de diabetes, câncer, HIV ou outras doenças crônicas.

A candidíase é fácil de identificar. O fungo pode ser visto sob um microscópio depois de ter sido raspado na área afetada. Porém como o fungo normalmente já está na pele, o seu médico vai querer ter certeza de que é a candida causando o problema e não outra doença. O aparecimento da erupção cutânea pode ser o suficiente.

Tratamento e Prevenção da Candidíase

A Candidíase não é normalmente uma doença perigosa, exceto em casos raros em que entra na corrente sanguínea e se espalha para órgãos vitais de pessoas com sistemas imunológicos enfraquecidos.

Medicamentos para Candidíase

Para a infecção da pele, o seu médico pode recomendar um creme antifúngico ou pó, ou prescrever uma pílula anti-fúngo. Para infecções vaginais, o tratamento consiste em medicamentos anti-fúngicos que são administrados diretamente na vagina na forma de comprimidos, cremes, pomadas ou supositórios, ou administrados por via oral (por exemplo, o fluconazol).

Para candidíase oral, uma suspensão de medicamento antifúngico pode ser aplicada na boca e engolida, ou às vezes o médico terá que dissolver uma pastilha na boca.

Para os casos graves, pode ser necessária medicação antifúngica tomado por via oral durante vários dias. Fale com o seu farmacêutico – você pode comprar muitos dos cremes e produtos em pó destinados à infecções menores sem receita médica.

Aqui estão algumas dicas de higiene para ajudar a prevenir a candidíase vaginal:

  • Limpe da frente para trás depois de ir ao banheiro – a área retal é cheia de fungos
  • Tome banho de banheira e não em chuveiro sempre que possível – sentar na banheira pode limpar os fungos da área vaginal
  • Seque-se completamente, especialmente os pelos pubianos – use um secador de cabelo se precisar
  • Não use sabão em torno da vagina – sabão mata as bactérias que você deseja manter, e não tem nenhum efeito sobre o fungo
  • Esterilize ou jogue fora as roupas íntimas que você usou durante sua última infecção – a máquina de lavar não é quente o suficiente, você deve ferver se quiser manter as roupas. Substitua os diafragmas.
  • Evite produtos químicos como tampões desodorizantes e duchas vaginais

Estas precauções também podem ajudar a prevenir a candidíase:

  • Use calcinha de algodão mais soltas
  • Evite meias calças apertadas
  • Coma iogurte com culturas ativas, especialmente se tiver sido recomendado a tomar antibióticos – iogurte pasteurizado não é eficaz.
  • Reduza o consumo de açúcar e álcool (comidas favoritas do fungo)
  • Considere mudar de pílula – se você já teve infecções recorrentes, converse com seu médico sobre como alterar sua pílula anticoncepcional e ver se isso ajuda
  • Certifique-se o seu parceiro não está infectado
  • Não peça antibióticos se você tem um resfriado ou uma gripe – a gripe é causada por vírus, portanto tomar antibióticos não vai ajudar e eles podem provocar candidíase

Leia Também:

>> VÍDEO

1 Comentário

  • Já tive candidíase e não aconselho pra ninguém. Acho que a melhor coisa a se fazer é tentar evitar e tomar alguns cuidados básicos.

Deixe um Comentário