A Melhor Receita de Pão (SEM GLÚTEN)

O pão é o item número um na lista das coisas que mais fazem falta para uma pessoa celíaca. Um pão de sanduíche que não esfarela, não precisa ser armazenado no congelador e pode ser comido sem ressuscitação por torradeira.

Esta é uma excelente receita de pão sem glúten. Ela requer um pouco de precisão, mas certamente não mais do que o pão de glúten “regular”. Se você está acostumado a fazer o seu pão unicamente a partir de misturas prontas, fazer este a partir do zero pode demorar um pouco – mas a satisfação de morder um pedaço de pão quente caseiro e perfeito, recém-saído do forno, faz com que tudo valha a pena!

Dica: Se você gosta de misturas prontas, a minha melhor dica é a fazer uma grande quantidade da mistura de farinha guardá-la para receitas futuras.

Você pode facilmente congelar os pães, ou mesmo a massa, mas o gosto é melhor fresco.

Nota: antes de começar a despejar copos e centígrados, eu realmente preciso ressaltar que o cozimento é química, e nunca essa afirmação foi mais verdadeira do que quando aplicada a pratos sem glúten.

Você realmente precisa prestar atenção aos detalhes da receita, talvez ler e entender melhor e colocar tudo em ordem antes de começar. Tome seu tempo e coloque um pouco de amor na tarefa. Não é difícil, mas é um trabalho de precisão.

Dica: Asse vários pães de uma só vez, ou até mesmo pãezinhos, e congele individualmente ou em fatias. Dessa forma, você não tem que repetir o processo muitas vezes!

Nota: eu incorporei duas alternativas para os ingredientes secos. Isso ocorre porque nem tudo está disponível em todos os lugares. Você pode escolher o que funciona melhor para você, apenas certifique-se que não acidentalmente adicionando ambos ao mesmo tempo! Um bom exemplo de erros que podem ser evitados tomando o tempo para ler a receita antes.

INGREDIENTES

Você precisará:

Mix de fermento:

  • 240 ml de leite quente (40º C). A temperatura é importante para a levedura ativar; muito frio e nada acontece, muito quente e o fermento morre. Se você não pode ter laticínios; leite de soja ou leite de arroz servem. Evite leite sem lactose ou leite de cabra para esta finalidade.
  • 2 colheres de sopa de fermento seco (Eu mantenho a minha na geladeira em vez do armário para preservar a qualidade).
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • Você pode não gostar de açúcar, mas o fermento sim. Na verdade, o fermento precisa de açúcar para ativar, por isso não deixe-o de fora. Especialmente se você não está usando produtos lácteos, pois a levedura se alimenta da lactose (açúcar do leite) no leite.

Ingredientes secos – Opção 1:

  • 600 ml de mistura de farinha de trigo sem glúten
  • 60 ml farinha de amêndoas
  • 2,5 colher de chá de goma xantana OU 1 colher de chá de gelatina em pó vegan
  • 1 colher de chá de fermento em pó sem glúten
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 1/4 colher de chá de sal

Ingredientes secos – Opção 2:

  • 420 ml de farinha branca sem glúten que contém amido de trigo
  • 180 mL farinha marrom/de fibra sem amido de trigo, que contém farinha de arroz, amido de tapioca, amido de batata, trigo mourisco e fibra de beterraba
  • 60 ml de farinha de amêndoas
  • 60 ml de leite em pó seco
  • 2,5 colher de chá de goma xantana OU 1 colher de chá de gelatina em pó vegan
  • 1 colher de chá de fermento em pó sem glúten
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 1/4 colher de chá de sal

Ingredientes molhados:

  • 2 colheres de chá de vinho branco ou vinagre de maçã
  • 2 colheres de sopa de óleo neutro
  • 2 grandes ovos orgânicos de galinhas de pasto em temperatura ambiente
  • 80 ml de água quente (40º C)

MÉTODO

  1. Pré-aqueça o forno a 220º C.
  2. Unte e forre uma grande bandeja de pão; lembre-se que o pão precisa de espaço para subir sem escapar pela borda. Uma panela mais fina e alta dará um pedação mais alto.
  3. Ativando o fermento: Misture o açúcar e a levedura seca em uma tigela e misture delicadamente na água quente / leite. Deixe a tigela em um local morno (não quente!) até que tenha aumentado para cerca do dobro ou triplo de seu tamanho original. Nota: Se a sua mistura de fermento não “crescer”, você usou líquidos muito frios ou muito quentes, ou a sua levedura “morreu”. Comece de novo, porque é imperativo que a sua levedura fique cheia de bolhas!
  4. Misture todos os ingredientes secos em uma tigela grande. Use um batedor para misturar bem.
  5. Despeje os ingredientes molhados (mas não a mistura de fermento!) em outra tigela e use a batedeira em velocidade baixa.
  6. Uma vez misturada, adicione o fermento ativado e misture com muito cuidado para não “achatar” ou destruir as bolhas preciosas.
  7. Deixe a batedeira no mínimo e adicione os ingredientes secos em cerca de 100 ml de cada vez. Uma vez que tudo foi colocado, aumente para a velocidade média. Bata por 1 minuto e apenas um minuto!
  8. Desligue a batedeira e deixe a massa descansar por um minuto.
  9. Depois de ter descansado, coloque a massa na forma de pão .
  10. Cubra a forma de pão com filme plástico ou uma toalha molhada quente. Uma ótima dica é colocar a forma em um maior e, então, cobrir a maior. Desta forma, você não corre o risco de seu pão sair para fora. Coloque a tigela em um local morno, não quente.
  11. Uma vez que a massa tenha dobrado de tamanho (cerca de 40 minutos), coloque no forno. Asse por 40 minutos ou até que o pão esteja com uma crosta dourada e um som oco quando você tocar o fundo da panela.
  12. Ao remover o pão do forno, deixe esfriar um pouco antes de cortar.

Dica: Eu gosto de colocar uma bacia de água no fundo do forno, o que cria um clima agradável e úmido para o seu pão.

Você pode armazenar o pão em um recipiente de plástico selado, ou congelá-lo, uma vez que tenha arrefecido completamente. Eu recomendo que cortá-lo antes de congelá-lo; é muito prático para degelos rápidos.

Outras receitas bem interessantes para se sentar são o pão de mandioca sem glúten e o pão de ló sem glúten.

>> VIDEO

Deixe um Comentário